28 de janeiro de 2013

A choradeira ao deitar



Andamos com uns problemazitos cá em casa. Não é que ele tenha insónia noctura, ele até dorme bem de noite apesar de (AINDA!!!) acordar para mamar. A chatice é que a maioria das vezes ele não quer ficar a dormir, sobretudo durante a tarde. Faz sestas curtíssimas, quando acorda (de dia) é totalmente impossível que volte a adormecer, se o pouso na cama chora até me vencer pelo cansaço. Se eu o quero adormecer à noite, tem que ser com a minha mão no peito dele e se me venho embora, enfim... berreiro!
Nada disto aconteceu com a mais velha e acho extraordinária esta diferença entre eles, a necessidade que um tem do contacto físico e a independência precoce da outra. Olhando para todo o percurso que fizemos nestes útlimos 7 meses (quase), não acredito que tenha feito muitas coisas diferentes, aliás, eu da primeira vez não sabia fazer nada e correu tudo lindamente, desta vez porque haveria de ser diferente? Mas a verdade é que eu/nós devo ter feito algo que espoletou este comportamento dele e estou convencida que isso se deve ao facto de nós querermos zelar pelo descanso da mais velha e foi aí que a coisa descambou. 
Ao tentar evitar que o bebé chorasse, algo perfeitamente natural num recém-nascido, se calhar demos-lhe mais colinho e tentámos entretê-lo de modo a que não chorasse tanto. Vai daí, ficou ele um mimalhito sedento de um cafuné extra na hora de deitar. Mas agora a situação está a tomar um rumo que pode levar a um problema que pode aumentar e tivemos que intervir. Houve um dia em que eu literalmente me estava a passar, ele chorou a tarde toda, sempre que me afastava do seu campo visual havia berreiro e eu a ficar cada vez mais cansada daquilo.
No dia seguinte, o pai ficou em casa a tomar conta dele para eu poder fazer alguns trabalhos, sair de casa, ver gente normal e depois regressar mais orientada. Durante essas horas, o pai deu um tratamento de choque ao Vasco, deixou-o a chorar até ele se cansar, pegando-o ao colo e reconfortando-o sempre que ele se calava. Sempre que o pousava ele retomava o choro e isto repetiu-se até ele adormecer. Repetimos esta operação durante 3 dias e agora começamos a ver algumas melhorias, ele já fica mais sereno quando eu o deito, no entanto, faz sempre um choradinho comigo, que sou uma fraca. Com o pai ele já sabe que não tem grandes hipóteses de quebra. Algo que ajuda imenso nesta batalha é deitá-lo com um boneco com o qual ele possa ir brincando até adormecer, fica na penumbra entretido e passado um bocado já dorme. Não sabemos se isto é o ideal, o correcto, mas funciona e pelo menos evita aquela choradeira que me causa uma perturbação incrível.
Para nos orientarmos seguimos mais ou menos o princípio do Método Estivill, é difícil, mas coincidência ou não, a coisa está a compôr-se...



14 comentários:

sofia disse...

Eu nunca cheguei a ter bem coragem de o fazer com a minha
Também ela sedenta de miminho para adormecer
MAs ela adormecia tão tranquila ao colo depois do leitinho, 5 a 10 minutinhos bastavam...
Ainda bem que está a resultar com o Vasco

cibele barreto disse...

Oh, que novela!
Pois, o chorinho de bebé depois de alguns minutos passa a ser um pesadelo, lembro bem. A Clara só foi dormir uma noite inteira aos 6º mês. Até lá era um tormento...chororô por tudo.
Imagino o teu cansaço...mas que bom que ao menos agora há alguma evolução. Pegá-lo ao colo qdo estiver calmo tb é uma excelente estratégia...
Força aí que tudo vai ser melhor... bjo

martabatista.com disse...

Mais uns dias e o Vasco acalma :)
E com esta idade o boneco ainda pega, ele lá se sente mais acompanhado :)
Nós tivemos que usar esse método algures pelos 10-12 meses, depois seguiram-se 2 meses em que ela ia ficava impecavelmente a dormir mal a deitava e dava o beijinho de boa noite. Depois começou a reparar que havia mais vida para além da hora de deitar e começou a ficar complicado. Então ultimamente tem sido difícil, mas agora já são medos nocturnos..outra fase :D

sofia costa disse...

Com a ALice usei esse método mas passadas umas semanas voltou tudo ao que era antes e eu já não tive estômago para voltar a este método meio frio e cruel... Não penses que a culpa foi de vocês darem mais mimo para (com todo o mérito) tentarem não acordar a mais velha! Não penses isso porque certamente não tem nada a ver com isso. Eles simplesmente são diferentes! Nenhum bebé é igual ao outro, a mim por acaso calhou-me o mais complicado da primeira vez e este segundo é mais calminho. Mas os bebés precisam de calor, afeto e esse método de estivil é muito cruel, na minha opinião! Eu sei, por experiência própria que é MUITO complicado querer adormecer um bebé e não conseguir, querer que ele durma mais de 10min e não conseguir, sei e é realmente complicado, principalmente para quem precisa de trabalhar e cuidar do bebé ao mesmo tempo mas ainda há pouco tem saiu um estudo, penso que americano, que dizia que esses tipos de métodos, que foram bastante usados nos últimos anos, criam crianças mais inseguras... Vou ver se encontro o estudo para te enviar, sem estar a dizer aqui coisas que não são corretas.
Eu já não sou capaz de fazer isso e encho de colinho e mimo o meu Vasquinho. Ele depois de mamar adormece muito rápido e ao colo, claro... e também ainda dorme no nosso quarto porque ser mais prático para nós, para não acordar a irmã e também para se sentir mais seguro, confesso!
Experimenta uma técnica durante o dia, já experimentei e resulta lindamente... Coloca o bebé no carrinho de passeio, leva-o para a cozinha e liga o exaustor! Vais ver que resulta :)

vidasdanossavida disse...

Já ouvi dizer muito bem desse método. Felizmente, não precisámos. O importante é que os pais se sintam bem com esse método e que o consigam fazer. Bjs e boa sorte! Que as noites voltem a ser tranquilas e que o pequenito encontre a paz e o conforto que precisa para dormir. Bjs

batata-frita-mãe disse...

Ai mulher, já sabes que passei por algo parecido.
A cada casa a sua sentença. Vocês lá acharão o método que vos sirva.
Mas se estão numa de fazer as coisas desse modo, não voltem atrás! Sejam constantes.
E esquece lá isso de ele ter ficado mimalho por vossa causa. Os putos são todos diferentes.
Ao passo que uns são mais independentes por natureza, outros são mais colo e contacto físico. Tens um menino da mamã. Ahaha!

R disse...

Desculpa acrescentar outra posta de pescada, mas é sempre pertinente ler o reverso da medalha por quem a viveu:

http://consecuenciasestivill.blogspot.pt/2011/11/15-anos-despues-del-metodo-estivill.html?m=1

**SOFIA** disse...

obrigada a todas pelas vossas palavras, a nossa situação não é dramática e temos dias bastante positivos, como foi hoje! Eu também não consegui ver os videos do metodo Estivill, vi um bocadinho, chegou-me... lemos umas coisas, adaptamos, racionalizamos e vemos os resultados. Se não funcionar, passamos à próxima questão!
obrigada*

Marta disse...

Com métodos ou sem eles, espero que o Vasco durma melhor e vos permita descansar.
Boa sorte!

Anónimo disse...

Se esse método resulta para a vossa família, tudo bem. Mas se não está muito convencida aconselho este livro:http://www.amazon.com/Encantadora-Beb%C3%AAs-Resolve-Todos-Problemas/dp/8520425097/ref=sr_1_30?ie=UTF8&qid=1359462732&sr=8-30&keywords=tracy+hogg

**SOFIA** disse...

obrigada pela dica, já conheço muito bem a tracy hogg e os seus métodos. sou sua fã e tenho esse livro ;)

MarianaS disse...

Oh minhamiga, é o stress de toda a gente... Já pensaste na hipótese de o Vasquinho, por dormir pouco durante o dia, estar demasiado cansado quando chega à noite?
Por cá, a nossa Sofia dorme bastante bem à noite, tb tem esse problema de fazer sestas demasiado curtas. Ao fim de 45 minutos, 1 hora, acorda a chorar, e se nao conseguirmos que ela volte a dormir ela fica super chatinha, a choramingar todo o tempo, um stress até chegar a hora da próxima mamada. Mas nós temos conseguido bons resultados a prolongar as sestas, com o método da T.H. e, so far, so good...
Olha, é por essas e por outras que já estou com uma certa vontade (nao muita, é certo) de regressar ao trabalho!

Sara disse...

Olá! Já acompanho o blog há alguns meses, mas nunca comentei. Achei que talvez precisasse de uma forcinha extra, por isso deixo aqui a minha experiência:
A minha bebé não dormia NADA. Nem de dia nem de noite. Eu e o pai estávamos estafados, pois ela dormia cerca de 20m a cada duas horas. Algo incomportável para qualquer adulto, quanto mais para dois exaustinhos e completamente desorientados pela falta de descanso. [Tal foi a "dose" que o meu leite secou por falta de sono e má alimentação (leite e torradas ao almoço, durante muitos meses). Nesta casa não havia nem pausas para comer. Acho que me cresceram os braços de tanto colo que lhe dei.] Por volta dos cinco meses decidimos implementar uma variação do Estivill e ao fim de seis dias ela tinha os sonos regulados, sempre na sua cama.
A variação que usámos consiste em aumentar gradualmente o compasso de espera. Deitávamos a bebé, ao fim de 5 minutos íamos confortá-la (sempre com a mesma frase): "A mãe e o pai estão aqui. Faz ó-ó bebé." Depois aguardávamos 7m, depois 10, depois 15, 20 e por aí adiante. No primeiro dia chorou hora e meia, no segundo uma hora, no terceiro meia hora, no quarto 15 minutos, no quinto 5 minutos e no sexto não chorou.
A Ema tem quase dois anos e a rotina da noite bem definida (agora à tarde pede para fazer a sesta no sofá). Teve alguns terrores nocturnos - típicos da idade - mas ultrapassou-os sem problemas. Sempre que nos chama atendemos (dói-dói, água, frio) e fica novamente a dormir tranquila e sem medos na sua cama.
Aqui é importante estar ciente de que quanto mais velho for o bebé, maior será o tempo de adaptação.
--
Esta opção não é fácil e deve ser feita com acordo mútuo e levada até ao fim. Ao tomar este caminho tem que se acreditar que vai resultar e que a longo prazo é para o bem de todos. Esta, como muitas outras, é uma opção pessoal cuja opinião varia entre famílias.
--
Desejo-vos sorte. Com amor e paciência tudo se resolve.

sof* disse...

obrigada Sara pelo teu testemunho, foi muito importante e encorajador para nós e certamente para outros pais que passam pelo mesmo. comenta sempre que quiseres!

Neste momento a situação está melhor, ele já fica imediatamente a dormir quando o deito de noite mas só depois de mamar. Durante a tarde lá vamos travando as nossas batalhas mas estando a irmã em casa é que não há mesmo hipótese :)